fbpx

Como meus valores pessoais podem ajudar a iniciar minha carreira?

Você consegue informações sobre qualquer área de carreira em poucos cliques. Mas, aprender sobre você exigirá mais esforço.

O que você já levou em consideração na hora de procurar uma vaga de estágio ou  ao escolher entre duas propostas de trabalho? 

Você consegue informações sobre qualquer área de carreira em poucos cliques. Mas, aprender sobre você exigirá mais esforço.

Para ajudar nesse aprendizado  queremos chamar sua atenção  sobre algo bastante estudado e que tem ligação direta com a sua motivação.

 As pessoas buscam por coisas diferentes em um trabalho. Para algumas é importante  flexibilidade, criatividade e status, para outras isso não faz a menor diferença; o que realmente priorizam é a segurança e o reconhecimento. 

Estes são alguns exemplos de valores pessoais, tema estudado por décadas pelo pesquisador israelense Shalom H. Schwartz, criador de ‘A teoria dos valores humanos básicos’.

Segundo ele existem 10 tipos de valores universais, presentes em todos os tipos e formas de cultura. 

Schwartz colaborou com aproximadamente 150 pesquisadores que já aplicaram suas teorias e métodos em mais de 80 países.

Os valores influenciam nossos sentimentos, comportamentos e julgamentos;aquilo que é certo, importante e até mesmo inegociável, ou seja, eles estabelecem critérios que guiam nossas escolhas.

E, já que têm impacto em todos os aspectos da vida, não é diferente no trabalho.

Quando você faz parte de qualquer organização, leva consigo seus valores mais profundos. Pense, então, como se sentiria em um trabalho onde o que você mais valoriza não pudesse ser vivenciado?

Estamos cansados de ver empresas  com missão, visão e valores, muito bem escritos, porém seus próprios funcionários não acreditam neles, uma vez que não são praticados.

Da mesma forma, pense como seria desmotivador para uma pessoa cujo principal valor é  a autonomia, não conseguir desempenhar suas tarefas com facilidade porque depende da aprovação de outras pessoas para cada avanço que precisa dar.

Outro exemplo é uma pessoa que valoriza muito a cooperação, porém trabalha em um lugar onde as pessoas não costumam compartilhar ideias, decisões e, muito menos, apoiar umas as outras.

Fica muito mais difícil ter entusiasmo e engajamento quando você não se sente parte.

Por isso é importante perguntar: você sabe quais são os seus principais valores? 

Consegue vivenciá-los em seu trabalho? 

Ter conhecimento sobre seus valores ajudará de muitas maneiras: é mais fácil entender o que te motiva, mais fácil saber quais organizações combinam com você, saber aquilo que você não abre mão e principalmente o que você quer para sua vida, o que, claro, influencia nos planos para sua carreira.

Você percebe a importância de construir uma carreira, desde jovem,  pensando em seus valores?

É claro, carreira tem seus altos e baixos e precisamos ser realistas. 

Mesmo que nossos valores tenham um papel importante em nossas escolhas profissionais não dá para considerá-los isoladamente, eles são uma peça importante do quebra cabeça, entretanto considere outras características pessoais como seus interesses, sua personalidade e suas metas. 

Também não podemos esquecer do contexto. E se você está em um trabalho onde precisou abrir mão de seus valores por algo que, naquele momento, você considera maior?

Mesmo em uma situação como essa, só o fato de ter consciência que está abrindo mão de certos valores, ter o seu motivo claro e um  propósito em mente, ajudará a passar por este momento (que talvez não seja o mais fácil para você) com mais força e tranquilidade. 

Depois desta compreensão, comece a pensar sobre o que fazer para, mesmo aos poucos, sair desta situação. Ter essa perspectiva  é importante, para evitar um desgaste emocional com o passar do tempo. 

A mudança na rotina também é bem-vinda. Se autodesenvolvimento é um valor fundamental para você e no seu trabalho isso tem ficado muito a desejar, busque maneiras de fazer isso por conta própria. Participe de grupos, desenvolva novas habilidades, encontre bons cursos, escute podcasts, enfim, maneiras não faltam.

Vale a pena  buscar alternativas para que as coisas que você mais valoriza tenham aquele espaço de respeito em sua vida.

Gostou deste conteúdo? Em nossos programas de carreira  aprofundamos sobre este e outros assuntos e oferecemos o apoio que você precisa para  a transição da universidade ao mercado de trabalho.

Siga nossas redes sociais e entre em contato para saber mais.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

O melhor conteúdo da Hevolve no seu e-mail

Não se preocupe, não fazemos SPAM.

Acompanhe nosso blog

Conteúdos para você